Exposição UFC 60 Anos

A exposição UFC 60 Anos, organizada e produzida pelo Memorial da UFC, tem como objetivo pensar, a partir da discussão sobre a constituição do campus único, a importância da dimensão espacial para a formação de uma identidade universitária, sendo composta por fotografias e livros expostos em painéis e em expositores. O horário de funcionamento da Exposição é de 8h as 18h, se localizando no Salão Nobre da Reitoria, no período de 25 de junho até 31 de dezembro de 2015.

A Exposição aborda a questão do campus único, que foi sonhado por várias gestões administrativas na Universidade como solução para a formação do espírito universitário, em três momentos.

O primeiro se concentra na tentativa de constituir o campus único no Benfica. Nesse período foi de grande importância não somente as primeiras escolas e cursos formados dentro da então Universidade do Ceará, como a Escola de Engenharia, mas, sobretudo, a ação dos aparelhos culturais que constituíaram o Benfica como um bairro cultural e de vivência universitária.

O segundo momento se refere ao espaço do atual campus do Pici, que foi o principal palco das transformações pela qual passou a Universidade durante o período da chamada Reforma Universitária, uma série de reformas e modificações pela qual passaram as universidades públicas e o ensino superior no geral durante a Ditadura Civil-Militar (1964 – 1985). Para isso se apresentará as primeiras iniciativas de caráter reformista, a ideia do Pici como o lugar onde se poderia concretizar a ideia do campus único, lugar tanto de racionalização administrativa como de concretização do espaço/espírito universitário.

Por fim, a exposição aborda a relação da Universidade com os espaços da cidade. Para isso foram apresentadas as políticas de assistência estudantil e as festividades estudantis ligadas aos jogos universitários, que ocupavam as ruas e eram eventos frequentados por pessoas tanto de dentro da universidade como pela sociedade em geral. Além disso, foi fundamental para a formulação desse momento a abordagem das greves como um momento vital de contato entre a sociedade e a Universidade, esta se apresentando em toda a complexidade de seus problemas e pensando soluções para o papel da Universidade para a comunidade e o papel do ensino público. Ao ocupar a rua, servidores – técnicos e docentes – assim como estudantes repensam e fazem repensar o lugar da Universidade na cidade.

A exposição UFC 60 anos, portanto, além do papel de congregar memórias e mobilizar identidades, se propôs convidar seu visitante a repensar o papel da Universidade e o que constitui o “espírito universitário”, tão importante nas primeiras décadas da Universidade Federal do Ceará.